Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


 
Projeto Psit - News


Nosso próximo evento: Circo Ambiental, abrindo a semana da criança, 2017. Belo Horizonte-MG.

 



Escrito por Projeto Psit às 16h15
[] [envie esta mensagem] [ ]



Estamos vivendo no nosso país uma série de retrocessos que vão contra toda a luta pelos direitos dos animais até hoje.
Proibida desde 1967, a caça de animais silvestres na verdade nunca deixou de existir no Brasil e esse é um dos principais fatores que levam à extinção de várias espécies ameaçadas. Mas um projeto tramita na Câmara dos Deputados prevê a regulamentação do exercício de caça no país. Trata-se do Projeto de Lei 6268/16 de autoria do deputado Valdir Colatto (PMDB-SC), membro da bancada ruralista. O projeto anula a Lei de Proteção à Fauna (Lei 5.197/67), que proíbe o exercício da caça profissional. Defensores do projeto de lei justificam que é preciso conter algumas espécies, pois são consideradas invasoras e oferecem perigos ao ecossistema. O projeto de lei também retira da Lei de Crimes Ambientais (Lei 9.605/98) o agravamento até o triplo da pena de detenção de seis meses a um ano, e multa, por matar, perseguir, caçar, apanhar ou utilizar animais sem licença se isso for feito durante caça profissional. Isso sem dúvida é um retrocesso enorme para o nosso país.

Hoje, a caça ao javali é permitida pelo IBAMA desde 2013, essa espécie não é nativa da fauna brasileira e por isso não existem predadores naturais no Brasil. Estes animais europeus foram introduzidos no Rio Grande do Sul na década de 90 e tiveram sua criação permitida por órgãos do governo, a princípio para servir como carne “exótica”. A carne do javali não foi bem recebida pelos brasileiros, e por isso, sem medidas preventivas de controle e fiscalização eficientes, os javalis eram soltos por antigos criadores ou fugiam e encontravam um ambiente favorável para reprodução, ao longo dos anos, a população de javalis cresceu massivamente. Agora a espécie é considerada uma “praga invasora” e como resultado, milhares de animais agora são injustamente submetidos à perseguição e a uma morte cruel como “solução” para um problema que foi causado e perpetuado pelo homem.

Reconhecemos que, ainda assim, este é um problema ambiental, sanitário e social crítico e que precisa ser atendido. No entanto, incentivar que a população pratique a caça é uma medida arriscada e imoral que vai contra os esforços do país para promover práticas de bem-estar animal. A crueldade da matança estende-se não só a esses animais, como também aos cães, que estão sendo criados para matar esse animais silvestres, muitos cães morrem durante a caçada ou são abandonados pelos caçadores, por não terem mais utilidade. Além de ser desumana, a matança de animais silvestres também prejudica outras espécies. O restante da fauna também está ameaçado pelas armadilhas, perseguição por cães e ferimentos de bala e muitas vezes, enfrentando horas de sofrimento antes de morrer. A arara azul, a onça pintada, o mico leão dourado, a capivara e tamanduá são alguns dos integrantes de uma lista com mais de 350 animais nativos estão ameaçados. 

A caça na verdade serve para o gozo dos caçadores, uma verdadeira exteriorização do prazer pelo abate ou simplesmente para o tráfico de material biológico. A caça de animais silvestres nativos de nossa fauna deve ser repudiada, continuar sendo crime e fiscalizada, assim como também imploramos que a caça do javali europeu volte a ser proibida encontrando soluções éticas para o controle. Afinal, não é justo que os animais silvestres sejam responsabilizados e punidos por problemas causados pela nossa sociedade. Nossa fauna, já tão pressionada e devastada, deve ser protegida e não destruída.
Imploramos que esse holocausto animal termine, por isso pedimos a sua ajuda nessa luta.

Nós da SBDA/Projeto Psit/Circo Ambiental, pedimos a você que colabore com esta causa:  CONTRA A CAÇA NO BRASIL assinando o abaixo assinado que será enviado ao Senado.
Faltam poucas assinaturas para chegarmos a meta de 50.000 assinaturas!

ASSINE AQUI..



Escrito por Projeto Psit às 11h46
[] [envie esta mensagem] [ ]



Visite nosso INSTAGRAM: CIRCO AMBIENTAL

Projeto Psit foi criado em 2006 como um Criatório Conservacionista de Psitacídeos   
( Aves da família Psitacidae = papagaios, araras, maritacas.. e de onde vem o nome do projeto)
Embora este tenha sempre sido o foco do projeto, hoje atuamos também na reabilitação e soltura de outras aves e animais silvestres. 

É um projeto que busca a preservação destes animais e ainda, através da Educação Ambiental
levar a toda comunidade, principalmente as crianças, informações sobre a importância da preservação ambiental..

Na área de Educação Ambiental o Psit  se associou ao Governo de Minas,  em 2009, 
para realizar campanhas educativas em regiões onde o tráfico de animais silvestres é um sério problema.
Estas ações foram realizadas através do programa, criado pelo Psit,  denominado Circo Ambiental .
Para esta mesma campanha,  foi distribuída para milhares de crianças a revista em quadrinhos Turma do Psit , 
que teve uma edição especial "Fauna das Gerais" , onde as crianças conheceram detalhes 
sobre a preservação ambiental, sobre o tráfico de animais e como  elas podem crescer 
com uma consciência ambiental, sendo, no futuro, cidadãs responsáveis.

A partir do segundo semestre de 2010, o Projeto Psit e o Circo Ambiental  passaram a ser gerenciados 
por uma Organização Não-Governamental, a SBDA - Sociedade Brasileira de Defesa Ambiental.

Atualmente, a SBDA produz versões digitais da Revista Turma do Psit, em especial para 
Defensoria Pública Federal, sempre com histórias que incentivam a Defesa Ambiental,
para distribuição gratuita em escolas infantis. Esta revista foi vencedora do FUNDIF, Fundo Estadual de Defesa dos Direitos Difusos,
Governo de Minas Gerais, e foi distribuída para milhares de crianças do ensino público em 2014 e 2015.
 A SBDA também dá continuidade às ações do Circo Ambiental
com atividades circenses e oficinas, sempre priorizando as questões ambientais, 
e a partir deste ano terá uma versão "Mini"- Uma versão de montagem mais simples
 
e fácil de ser levada a escolas e praças, facilitando o acesso de toda comunidade.

Além destas atividades, o grupo vem abrindo suas portas para cursos e treinamentos, 
especialmente para estudantes universitários e pessoas interessadas nas questões ambientais.

Psit está estruturado inicialmente em Minas Gerais e estuda a criação de núcleos em outros estados.

O projeto tem a participação de associados e estagiários.
Atualmente desenvolve um programa de voluntariado.
Você pode participar. Entre em contato conosco:

projetopsit@gmail.com

***           

“Projeto PSIT” – An environmentally friendly Project in Brazil

Brazil is known to be a country of enormous biodiversity and accordingly faces serious problems 
concerning illegal sale and traffic of wild animals.  Currently, many of Brazil´s fantastic species are critically threatened of extinction.

The PSIT Project (named after Psittacidae) is a Project specialized in rehabilitation of wild animals.  
It has recently evolved to become a non-governmental organization.  The PSIT work team receives from the 
Brazilian government, through the local agency directly responsible for Brazil´s fauna,
 basically all the animals which are apprehended and rescued from the hands of illegal merchants and illegal breeders.  
With the support of a specialized technical team, they work for the immediate rehabilitation of these animals, 
aiming at providing the ideal conditions for their ultimate reintroduction into nature.  
The PSIT Project has recorded the reintroduction of approximately 6000 animals from 2006 to date, 
 the majority being wild birds, in addition to many mammals and reptiles.   
The universe of animals currently undergoing specific care at the Psit Project  premises totals approximately 
1000 animals which are expected to be relocated back to their original habitat soonest. 
The PSIT Project also develops and conducts different activities in the Environmental Education area, 
mainly activities designed for children, as this focus area is recognized to be a fundamental tool in the struggle 
in favor of preservation of the environment and the biodiversity as well.

 The PSIT Project also conducts studies and work activities in partnerships with local universities, 
aiming at enhancing scientific development and promoting the upgrade of new professionals from 
Biology and Ecology sectors.  
The Project is open to welcome and encourage different partnerships with people in general, 
companies, and institutions who are equally concerned and engaged with environmental issues, either locally or internationally.

Currently the project produces digital versions of the "Turma do PSIT", especially for
Federal Public Defender, with stories that always encourage Environmental Defense, 
for free distribution to preschools.

The PSIT has been developing the project also Supplementary Environmental Education - "Circo Ambiental",
 run by SBDA, with many fun activities and workshops. That starting this year will have a 
version "Mini" - a version assembly simpler and easy to be taken to schools and squares and thus have more access to communities.

And, since 2012, has opened its doors to courses and training, especially for academic students
 and people interested in environmental issues.

You may participate!  Please get in contact and be welcome to get acquainted with our work.

projetopsit@gmail.com



Escrito por Projeto Psit às 21h33
[] [envie esta mensagem] [ ]



Aos Associados da SBDA - Sociedade Brasileira de Defesa Ambiental:

Convocação para Eleição dos novos representantes da Diretoria e dos Conselhos Fiscal e Consultivo.

Dando cumprimento ao previsto no Regimento Interno da SBDA, de acordo com o Capítulo III, Artigo 6º do mesmo,

será realizada na sede da entidade a Assembléia Geral, para eleição e posse da nova Diretoria e Conselhos. 

Estarão habilitados a eleger ou serem eleitos os associados maiores de 21 anos que estiverem em

situação regular com suas obrigações, com pelo menos 1 (um) ano como associado e com indicação

explícita por um integrante da Diretoria, do Conselho Consultivo ou 10 (dez) associados habilitados ao voto.

São vetados os votos por procuração. ( Capítulo III, Artigo 6º, Ítem VI. )

Assembléia Geral:

Sede da SBDA, dia 07 de setembro de 2014, 15:00 horas.


Esmeraldas, Minas Gerais, 23 de agosto de 2014

Rodrigo L. França - Vice-Presidente
SBDA - Sociedade Brasileira de Defesa Ambiental



Escrito por Projeto Psit às 23h19
[] [envie esta mensagem] [ ]



Nova Versão da Turma do Psit

O projeto editorial para Educação Ambiental da SBDA e Projeto Psit, "Turma do Psit", agora conta com uma nova versão, a digital.

Estão sendo produzidos milhares de DVDs com histórias em quadrinhos que, desenvolvidas quadro a quadro, em

powerpoint, serão disponibilizadas a escolas infantis. Este formato permite que estas histórias possam ser apresentadas e terem seus 

conteudos, sempre ambientais, discutidos entre alunos e professores. Possibilitando, desta forma, atingir um número

muito maior de crianças. A versão anterior, impressa, foi distribuida a milhares de crianças em Minas Gerais e continuará a ser produzida.

No entanto, esta versão digital, terá prioridade até o primeiro semestre de 2013. Atualmente, a SBDA - Projeto Psit, já conta com uma história 

editada e cedida à Defensoria Pública da União, especialmente para a Campanha desta entidade ( Minas Livre de Gaiolas ) que será disponibilizada gratuitamente a escolas infantis.

Pedidos: projetopsit@yahoo.com



Escrito por Projeto Psit às 13h55
[] [envie esta mensagem] [ ]



Próxima montagem do Circo Ambiental



Escrito por Projeto Psit às 13h53
[] [envie esta mensagem] [ ]



Participe!!



Escrito por Projeto Psit às 13h47
[] [envie esta mensagem] [ ]



Visite nossa Página e nosso Perfil no Facebook!

             

Projeto Psit                       Projeto Psit



Escrito por Projeto Psit às 20h36
[] [envie esta mensagem] [ ]



Projeto Psit

 

 

 



Escrito por Projeto Psit às 23h15
[] [envie esta mensagem] [ ]



Semana do Meio Ambiente

Dia 5 de Junho – Dia Mundial do Meio Ambiente

Nesta semana que todos comemoram o dia do meio ambiente, é um bom momento para se refletir se
estamos tendo mesmo motivos para comemorar...
É uma boa hora para refletir sobre todas as questões ambientais.. sobre tudo que tem sido feito,
pela sociedade, pelo governo, pelas organizações...

Nós do Projeto Psit – SBDA, neste momento, comemoramos 5 anos de projeto e 2 anos
de criação da Turma do Psit!
Começaremos agora, a partir desta semana, a distribuir a nova versão das revistas de
Educação Ambiental Turma do Psit, desta vez digitais, especialmente para crianças de 7 a 12 anos.
Escolas interessadas poderão entrar em contato conosco, que enviaremos gratuitamente.
( projetopsit@yahoo.com )

Saiba mais sobre este dia...

O Dia Mundial do Meio Ambiente foi estabelecido pela Assembléia Geral das Nações Unidas
em 1972 marcando a abertura da Conferência de Estocolmo sobre Ambiente Humano.

Celebrado anualmente desde então no dia 5 de Junho, o Dia Mundial do Meio Ambiente
cataliza a atenção e ação política de povos e países para aumentar a conscientização e a preservação ambiental.

Os principais objetivos das comemorações são:
1. Mostrar o lado humano das questões ambientais;
2. Capacitar as pessoas a se tornarem agentes ativos do desenvolvimento sustentável;
3. Promover a compreensão de que é fundamental que comunidades e indivíduos
mudem atitudes em relação ao uso dos recursos naturais;
4. Advogar parcerias para garantir que todas as nações e povos desfrutem um
futuro
seguro e mais próspero.



Escrito por Projeto Psit às 20h58
[] [envie esta mensagem] [ ]



Água = VIDA!!!

História do Dia Mundial da Água

O Dia Mundial da Água foi criado pela ONU (Organização das Nações Unidas) no dia 22 de março de 1992. O dia 22 de março, de cada ano, é destinado a discussão sobre os diversos temas relacionadas a este importante bem natural.

Mas porque a ONU se preocupou com a água se sabemos que dois terços do planeta Terra é formado por este precioso líquido? A razão é que pouca quantidade, cerca de 0,008 %, do total da água do nosso planeta é potável (própria para o consumo). E como sabemos, grande parte das fontes desta água (rios, lagos e represas) esta sendo contaminada, poluída e degradada pela ação predatória do homem. Esta situação é preocupante, pois poderá faltar, num futuro próximo, água para o consumo de grande parte da população mundial. Pensando nisso, foi instituído o Dia Mundial da Água, cujo objetivo principal é criar um momento de reflexão, análise, conscientização e elaboração de medidas práticas para resolver tal problema.

No dia 22 de março de 1992, a ONU também divulgou um importante documento: a “Declaração Universal dos Direitos da Água” (leia abaixo). Este texto apresenta uma série de medidas, sugestões e informações que servem para despertar a consciência ecológica da população e dos governantes para a questão da água.

Mas como devemos comemorar esta importante data? Não só neste dia, mas também nos outros 364 dias do ano, precisamos tomar atitudes em nosso dia-a-dia que colaborem para a preservação e economia deste bem natural. Sugestões não faltam: não jogar lixo nos
rios e lagos; economizar água nas atividades cotidianas (banho, escovação de dentes, lavagem de louças etc); reutilizar a água em diversas situações; respeitar as regiões de mananciais e divulgar idéias ecológicas para amigos, parentes e outras pessoas.

Declaração Universal dos Direitos da Água

Art. 1º - A água faz parte do patrimônio do planeta.Cada continente, cada povo, cada nação, cada região, cada cidade, cada cidadão é plenamente responsável aos olhos de todos. 

Art. 2º - A água é a seiva do nosso planeta.Ela é a condição essencial de vida de todo ser vegetal, animal ou humano. Sem ela não poderíamos conceber como são a atmosfera, o clima, a vegetação, a cultura ou a agricultura. O direito à água é um dos direitos fundamentais do ser humano: o direito à vida, tal qual é estipulado do Art. 3 º da Declaração dos Direitos do Homem. 

Art. 3º - Os recursos naturais de transformação da água em
água potável são lentos, frágeis e muito limitados. Assim sendo, a água deve ser manipulada com racionalidade, precaução e parcimônia. 

Art. 4º - O equilíbrio e o futuro do nosso planeta dependem da preservação da água e de seus ciclos. Estes devem permanecer intactos e funcionando normalmente para garantir a continuidade da vida sobre a Terra. Este equilíbrio depende, em particular, da preservação dos mares e oceanos, por onde os ciclos começam. 

Art. 5º - A água não é somente uma herança dos nossos predecessores; ela é, sobretudo, um empréstimo aos nossos sucessores. Sua proteção constitui uma necessidade vital, assim como uma obrigação moral do homem para com as gerações presentes e futuras. 

Art. 6º - A água não é uma doação gratuita da natureza; ela tem um valor econômico: precisa-se saber que ela é, algumas vezes, rara e dispendiosa e que pode muito bem escassear em qualquer região do mundo. 

Art. 7º - A água não deve ser desperdiçada, nem poluída, nem envenenada. De maneira geral, sua utilização deve ser feita com consciência e discernimento para que não se chegue a uma situação de esgotamento ou de deterioração da qualidade das reservas atualmente disponíveis. 

Art. 8º - A utilização da água implica no respeito à lei. Sua proteção constitui uma obrigação jurídica para todo homem ou grupo social que a utiliza. Esta questão não deve ser ignorada nem pelo homem nem pelo Estado. 

Art. 9º - A gestão da água impõe um equilíbrio entre os imperativos de sua proteção e as necessidades de ordem econômica, sanitária e social. 

Art. 10º - O planejamento da gestão da água deve levar em conta a solidariedade e o consenso em razão de sua distribuição desigual sobre a Terra. 

( ONU - Março, 22 - 1992 )

Em breve, o Projeto Psit estará lançando mais uma revista para Educação Ambiental da "Turma do Psit" em uma edição especial tratando da importãncia da preservação da água, com versões impressa e digital, que serão disponibilizadas gratuitamente para escolas públicas.

 



Escrito por Projeto Psit às 20h54
[] [envie esta mensagem] [ ]



Educação Ambiental com a Turma do Psit


Turma do Psit diante do Circo Ambiental Psit

O Projeto Psit, idealizado como um Criatório Conservacionista de Animais Silvestres
( veja texto abaixo ), hoje prioriza, entre suas ações, as atividades de Educação Ambiental.
Para isso criou a Turma do Psit, uma turminha de crianças e animais que, de forma lúdica,
se aventuram em várias histórias, sempre em busca da preservação e da defesa ambiental.

O Psit criou em 2007 o Circo Ambiental, um projeto que visa a divulgação de vários temas,
especialmente para as crianças, sobre as questões ambientais.
Em 2009, este Circo fez parte de uma grande campanha do Governo de Minas, que na época
lançou a revista Turma do Psit, como cartilha oficial da campanha. 
Esta revista foi reeditada em 2010 pelo governo mineiro 
através do IEF - Instituto Estadual de
Florestas, que a distribuiu a a milhares de crianças do ensino público.

Dando continuidade a esse trabalho, o Psit que agora é uma ONG, irá produzir diversos eventos,
entre eles palestras, seminários, oficinas, visitas técnicas e ainda disponibilizará o Circo Ambiental
para prefeituras, escolas e empresas interessadas em  promover a Educação Ambiental.

Neste momento, ilustradores e redatores estão criando a segunda edição da revista,
e está sendo formada também a Cia Psit - Arte, Circo e Teatro, que participará dos eventos,
encenando as aventuras da Turma do Psit e produzindo oficinas de arte.

Escolas, prefeituras e empresas, interessadas em conhecer melhor este trabalho,
favor entrar em contato através do email:
projetopsit@yahoo.com

O Psit promove e incentiva o Voluntariado.. Participe!

 

 



Escrito por Projeto Psit às 20h02
[] [envie esta mensagem] [ ]



Reabilitação de Trinca Ferros no Psit


Trinca-Ferros - Saltator similis

Durante 60 dias aproximadamente, o Projeto Psit manteve um grupo de
132 Trinca-Ferros ( Saltator similis ), a pedido do Ibama, em reabilitação.
Todas estas aves foram resgatadas pela Polícia Militar Ambiental e pelo próprio Ibama
em poder de criadores ilegais e traficantes.

O Trinca Ferro é hoje uma das aves brasileiras que mais sobre com o comércio ilegal
no Brasil. Em várias regiões onde há alguns anos sua ocorrência era comum, hoje esta espécie
se tornou muita rara ou mesmo extinta.

Após este período em que ficaram se recuperando no Psit,
estas aves puderam voltar à natureza, foram reintroduzidas em uma grande
área, preparada para este fim, pelo próprio Ibama.



Escrito por Projeto Psit às 14h50
[] [envie esta mensagem] [ ]



Reintrodução de Araras no Cerrado Mineiro

    

Araras Canindé em fase de reabilitação no Projeto Psit 
e sendo encaminhadas, em parceria com o IBAMA, para soltura.

O Projeto Psit sempre teve como sua principal atividade a reabilitação de
animais silvestres, no entanto, desde o início de suas atividades em 2006
a maior parte dos animais reabilitados e reintroduzidos é de passeriformes.
Isso porque, em geral, os psitacídeos ( araras, papagaios.. ) chegam ao Psit
muito domesticados o que dificulta muito o trabalho de reabilitação.

Durante o processo de reabilitação, aves como as araras, reaprendem a voar,
voltam a ter resistência física, passam a reconhecer e caçar os alimentos que
encontrarão na natureza e são treinadas a não depender de tratadores.

O Psit tem em seu plantel dezenas de araras, Canindés, Vermelhas Grandes,
Pirangas, Ararinhas Nobres e Maracanãs. Nesta semana um lote de
oito Canindés, provenientes do tráfico, após serem reabilitadas no projeto,
voltarão à natureza através de uma parceria com o IBAMA, que cuidará da fase
de aclimatação, período em que as aves ficarão se adaptando ao novo habitat,
que será uma grande área de cerrado na região central de Minas Gerais.
 



Escrito por Projeto Psit às 22h17
[] [envie esta mensagem] [ ]



Temos que 
“deixar um mundo melhor para nossos filhos”...
Com a Educação Ambiental teremos
“filhos melhores para nosso mundo”...
Esta é a única saída!

  

 

O Projeto Psit prepara o lançamento de uma nova campanha para 2010.

Esta campanha terá como base uma tendência internacional no
combate ao tráfico de animais silvestres => A Conscientização das comunidades em geral.
Uma campanha mais concentrada nos consumidores e menos nos criminosos.

A idéia é fazer com que este mercado não seja tão interessante para os traficantes.

 

Veja a seguir um vídeo que esclarece bem detalhes deste mercado.

Um vídeo que o Psit ajuda a divulgar no Brasil, assim como outras
instituições ambientalistas de combate ao tráfico.

Fonte: wildlife.org

 



Escrito por Projeto Psit às 11h42
[] [envie esta mensagem] [ ]




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]